Natal é tempo de brincar!

Natal é tempo de brincar!

De Vera Ramalho

Nada melhor do que a época natalícia para proporcionar um clima de reflexão nas pessoas. Neste caso, convido os pais a refletir sobre o tempo que brincam com os seus filhos. Sim, brincar com a criança, não estar sentado a ler o jornal ou ao telemóvel enquanto ela brinca sozinha. 

A maioria dos pais pretende promover a competência social, emocional e académica dos seus filhos, e isso é fundamental na prevenção dos problemas de comportamento. Uma forma eficaz para alcançar estes objetivos inclui o brincar com as crianças. Brincar contribui para criar uma relação próxima e fortalecer os laços afectivos entre os membros da família e para construir uma reserva de sentimentos e experiências positivas. Ao brincar com os seus filhos, os pais podem ensina-los a resolver problemas, a partilhar e a explorar a imaginação.

Do ponto de vista da criança, brincar com adultos estimula a aquisição de vocabulário, contribuindo para que as crianças aprendam a comunicar os seus pensamentos, sentimentos e necessidades. Por outro lado, ajuda as crianças a interagir socialmente, ensinando-as a esperar pela sua vez, a partilhar e a tornar-se sensíveis aos sentimentos dos outros.

A autora do livro Anos Incríveis* refere que dedicar tempo para brincar com os seus filhos proporciona oportunidades para eles reduzirem os sentimentos de raiva, medo ou agitação, além de favorecer experiências que aumentam os sentimentos de controlo, sucesso e prazer. Brincar de forma flexível reduz a pressão nas suas interações com os seus filhos e ajuda a criança a tornar-se uma pessoa criativa e auto-confiante. 

Alguns pais receiam não conseguir ter tempo para brincar com a criança porque acham que este tempo deve ser longo e irá atrapalhar as tarefas diárias. Naturalmente que quanto mais tempo os pais tiverem para brincar com os seus filhos, melhor, contudo, 15 minutos por dia será um bom começo. No final da semana verão como a criança está mais calma e colaborativa.   

Algumas ideias para a brincar com as crianças: 

  • Deixe-se guiar pela criança e siga o seu ritmo
  • Não entre em competição com a criança
  • Elogie e encoraje as ideias e a criatividade da criança; não critique
  • Envolva-se em jogos de “faz de conta” e em fantasias 
  • Use comentários descritivos em vez de fazer perguntas 
  • Ria, divirta-se e partilhe os seus sentimentos de alegria 

 

*Anos Incríveis: Guia de Resolução de Problemas para Pais de Crianças dos 2 aos 8 Anos de Idade. Psiquilibrios Edições, Braga. www.psiquilibrios.pt

**Vera Ramalho é diretora do Psiquilibrios e especialista em Psicologia Clínica e da Saúde, reconhecida pela Ordem dos Psicólogos Portugueses. Líder certificada de grupos de treino parental no Programa “Os Anos Incríveis”. 

Sem comentários

Publicar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Loading...